segunda-feira, 11 de junho de 2018

Reinvenção de Vanessa da Mata


Por Wilame Prado

Em turnê ‘Caixinha de música’ para um Teatro Marista quase lotado, artista fez maringaense dançar e se emocionar 

O show “Caixinha de música” trouxe novamente a cantora e compositora Vanessa da Mata a Maringá, em show realizado no último sábado (9), no Teatro Marista. A última passagem dela na cidade foi em 2015, mas a sua nova turnê tem oferecido aos fãs uma proposta musical totalmente diferenciada, com inéditas, rearranjos de hits e energia redobrada da cantora mato-grossense.

Pés descalços, vestido esvoaçante e um sorriso enorme. Vanessa da Mata continua dominando o palco como ninguém. Simpatia que não se dá como subterfúgio para supostas carências musicais. Pelo contrário, ela é dona de uma das vozes mais afinadas em atividade no País: ao vivo, não destoa em nada das canções gravadas no estúdio. 

Vanessa também costuma acertar na hora de contratar: Rodrigo Braga (teclados), Maurício Pacheco (guitarra e baixo) e Vi Santos (bateria) correspondem ao desafio que tiveram em tocar os sucessos dela só que de outra maneira, com arranjos emprestados do jazz, reggae e até do rock.

O DVD “Caixinha de música” é assim: ao vivo e inovador. Vanessa da Mata demonstrou coragem em mexer em canções de enorme aceitação do público, a exemplo de “Vermelho”, “Ilegais” e “Ainda bem”. A nova versão para outro sucesso, “Te amo”, surpreende pela sonoridade acertada, sem dúvida umas das melhores apresentadas no show maringaense – logo depois, Vanessa joga um buquê de flores para a plateia, configurando um dos pontos altos da apresentação. 

Como os fãs já esperavam, a versão meio rock, meio blues, da sertaneja “Vá pro inferno com seu amor”, eternizada nas vozes de Milionário e José Rico, faz parte do show, não sem antes Vanessa brincar sobre as incontáveis duplas sertanejas que brotam no País: “Meu Estado (Mato Grosso) é o segundo maior fabricante de duplas sertanejas, perdendo apenas para Goiás”, disse ela, descontraída, sem talvez imaginar que Maringá também é “celeiro” sertanejo.

Outro destaque é a apresentação da nova canção “Caixinha de música”, que dá nome ao DVD e também à turnê. Escrita para a mãe, a música é o momento mais introspectivo do show: Vanessa senta no chão e apenas o guitarrista dedilha no palco, com uma letra tocante. Fala de voltar a cantar, fala de esperança, mesmo após as decepções amorosas da vida, fala de pessoas que nos fazem melhorar, assim como abrir uma caixinha de música para flutuar durante o singelo tocar. Emoção e sensibilidade. 

Conhecida pela simpatia e aproximação com o público, Vanessa encerrou o show como sempre costuma fazer: dançando muito, rodando seu vestido com charme e leveza, convidando o público para a dança (ainda que o show tenha sido em um teatro cheio de poltronas) e pousando para selfies – pedindo a todos para marcá-la nas publicações. 

Assistir Vanessa da Mata ao vivo é uma rica experiência, pois brindamos a MPB ao conferir de perto uma voz inigualável, um suingue imbatível e uma sonoridade agradável, isso tudo em meio a canções que balanceiam bem o romantismo e o senso de humor. Um sopro de alívio para quem ainda acredita na música brasileira. 

Serviço
A turnê de Vanessa da Mata pelo Paraná é uma realização da Mantovani Promoções Artísticas
Show "Caixinha de música"
Quando: último show amanhã (12) em Cascavel

Nenhum comentário: