segunda-feira, 5 de maio de 2008

O valor de uma amizade

Nesse feriadão, viajei para Foz do Iguaçu, comprei muamba no Paraguai e me molhei com os respingos das Cataratas do Iguaçu, na Garganta do Diabo. Isso tudo não teve tanta importância. O mais legal desse três dias que passei aproveitando a folga do trampo e da faculdade foi saber que mesmo se o céu desabar ou se a chuva não mais cair, ainda assim terei um grande amigo ao meu lado.

Ele se chama Vinicius Lino da Silva e mora em São Paulo-SP. Ele, sua adorável garota Thaís Rodrigues e seu simpático cunhado Tiago Sem o H hospedaram-se em meu lar, que é o lar também de minha amada noiva, a Denise Cássia.

Devo dizer que Vinicius, na verdade, é mais do que um amigo, e sim um irmão. Talvez vocês devam estar me achando um tanto quanto clichê em chamar um amigo de irmão, pois todo mundo faz isso. Mas, acontece que esse meu amigo aí, é realmente meu irmão, um irmão de leite. Quando ainda não tínhamos espinhas nos rostos e muito menos dente na boca, o filho da p.. teve de mamar na minha mãe, tomando do meu leite!

Mágoas passadas. Perdoei seus erros e, desde então, há aproximadamente 22 anos, somos amigos pacas. Como, atualmente, moramos longe, ele em Sampa e eu em Maringá, nosso contato se resume a e-mails, telefonemas apressados e raríssimas visitas dele em meu ap e visitas minhas em sua casa.

Amizade é algo que ainda me faz chorar igual criança. Neste post, deixo meu muito obrigado a vocês, que nos visitaram aqui em Maringá, e aproveito para dizer que eu literalmente amo todos meus amigos, poucos é verdade, mas muito valiosos.