sexta-feira, 18 de abril de 2008

Dia Nacional do Livro

Wilame Prado

Quando aprendeu a ler, passava todo seu tempo dentro do carro, no caminho entre a escola e a casa, olhando por todos os outdoors e tentando decifrar aqueles símbolos lingüísticos. Quando, em sua empreitada, surgia coisas do tipo Y, ou ch, ou à, ou palavras em inglês, logo recorria à mãe, que então o auxiliava na leitura com maior prazer.

Muito tempo se passou. E os ciclos de sua vida foram mais ou menos assim:

- Gibis da Turma da Mônica;

- Coleção Vaga-lume;

- livros indicados para o vestibular;

- Luis Fernando Veríssimo;

- Obra completa de Gabriel García Márquez;

- Escritores russos;

- John Fante e José Saramago;

- Qualquer coisa que surgir pela frente, desde bula de remédio até Ulisses, de James Joyce, quem sabe?

O mundo mágico da leitura proporciona prazeres imensuráveis, pelo menos para mim. O estimulo à imaginação faz com que qualquer situação de vida se transforme em fatos ou idéias para histórias escritas.

Neste 18 de abril, Dia Nacional do Livro, e dia da luta contra o analfabetismo, desejo que todas crianças desse Brasil possam ter a oportunidade de descobrirem o Mundo Mágico da Leitura. Podem ter certeza de que ler um livro é melhor do que assisti a desenhos, filmes, ou ouvir música. Talvez, uma das invenções mais louváveis desse singelo Planeta.

Passem mais tempo em bibliotecas. Vocês vão ver que ela não é composta somente por ácaros, poeira e livros amarelados ou velhos. Afinal, como já diz o jargão popular, “ler também é um exercício”.

Crédito da imagem:

http://www.bomcaminho.com/img/tcBookworm.gif