segunda-feira, 28 de abril de 2008

Mentiras sobre perseguição recheada de merda

Alguém aí se lembra da mulher que foi encontrada dentro de um bueiro em Curitiba? No dia 22 de fevereiro, postei uma crônica inspirada naquela situação ( leia a crônica Arrependimentos no esgoto aqui), em que a moça dizia ter parado no bueiro porque estava fugindo de traficantes de drogas.

Pois bem. Hoje saiu na Gazeta do Povo uma matéria (leia aqui) divulgando o inquérito da polícia informando que a garota Luci Machado Santana, na verdade, estava sob efeito de drogas e que inventou a maioria daquela história extraordinária, recheada de adrenalina, ratos e merda.

De qualquer forma, foi legal fazer uma crônica sobre o desespero de alguém que literalmente entrou pelos canos.

Crédito da imagem: Ivonaldo Alexandre - Gazeta do Povo

3 comentários:

Mouse disse...

Não tinha visto essa reportagem aqui na minha cidade! Porém, te rendeu mais uma bela cronica! Meus parabens...

J. ROBERTO BALESTRA disse...

Will, ao ler esse seu post lembrei-me de Pollyana: nem tudo que parece ruim é ruim. A garota pinoquiou, porém, com sua sabedoria, inteligência e o dom maravilhoso de bem escrever, você fez um suco da parte boa da laranja-pinoquiada e deu a lume ao mundo uma bela crônica. Resumo da ópera: a polícia agora cuidará da parte criminal da "laranja", enquanto a literatura desde aquele instante de sua crônica ficou mais rica. PArabéns, meu blogamigo. abs

Murilo disse...

fala cabeça flutuante...
acho que vc poderia fazer um conto sobre um cara que fica preso no elevador junto com um outro cara que, coincidentemente, assaltou ele no dia anterior. no começo eles nao se reconhecem, mas então as histórias se encontram e....
ahn ahn?

bom, hoje, bora comer hamburguer até virar americano!
abraços
muc