domingo, 6 de abril de 2008

Anivérsario de 80 anos da vó Luzia

Hoje minha avô Luzia Garcia do Prado comemora seus 80 anos de vida. Minha família, que não é pequena, fez um churrasco na casa dela, em Santa Fé. Passei minha tarde por lá. E eu, como sou um pé rapado, só pude dar a ela um singelo presente sem valor comercial: uma carta. Quando minha tia Glauciane leu em voz alta a bendita carta, não teve jeito e quase todos que estavam presentes derramaram lágrimas. Isso porque, a história de vida da minha avó Luzia é muito triste. A começar com a perda de sua mãe aos 9 anos de idade. E, mais recentemente, a perda de seu marido João Azarias do Prado, no dia 7 de novembro de 2005, e a perda de seu filho Mário Azarias, no dia 7 de novembro de 2007. No final da carta, desejei a ela que vivesse, pelo menos, até os 100 anos, sempre com suas histórias e conselhos valorosos. Depois das lágrimas, procuramos varrer um pouco todas as emoções e partimos para as felicidade. Bolo, roda de viola e muita conversa fiada. Como é bom rever a família. Mas, devido a correria, agora só daqui um mês voltarei para a pequena e perdida província de Santa Fé (distante 45 km de Maringá). Crédito da imagem: http://www.weno.com.br/rascunhos/vovo_ninja.jpg

Um comentário:

mouse disse...

Mande meus parabens para a sua avô!
Meus parabens!