sábado, 26 de janeiro de 2008

"Tenho livros de 30 anos atrás, amarelados" - Newton Goy Kimura, presidente da Colari

Como informei em post passado, A Poltrona é um projeto de rádio engavetado cujo principal objetivo é mostrar gostos culturais (literários, musicais e fílmicos) das pessoas de Maringá e região. E, sabendo que, tanto no meu trabalho como na faculdade, tenho de entrevistar fontes quase que diariamente, concluí que posso perguntar a elas o que estão ouvindo, assistindo e lendo. Afinal, quem não gosta de cultura? Pois bem. O projeto já começou. Mesmo ainda só tendo o blog para divulgar, ontem (25/01), fiz a primeira entrevista para A Poltrona com o presidente da Colari (Cooperativa de Laticínios de Mandaguari), Newton Goy Kimura. Quase que a vida inteira relacionada com a atividade leiteira, o médico veterinário Newton Goy Kimura é filho de produtor de leite e desde 1982 presta serviços para a Colari. No início, atuava como veterinário dando assistência para os cooperados. Em 1998, foi nomeado conselheiro da cooperativa para, mais tarde, em 2001, tornar-se presidente, cargo que ocupa até hoje. Enganado está quem pensa que pessoas envolvidas com a agropecuária não gostam de ler um bom livro, escutar música sem ser sertaneja ou ir ao cinema. Kimura acompanha seus filhos e empresta os livros deles, vai ao cinema com a família e confessa que leu quase todos os clássicos da literatura universal quando jovem. Na sede da Colari, em Mandaguari, o presidente da cooperativa revelou para A Poltrona seus gostos literários. Acompanhe a entrevista: A Poltrona: Qual foi o último livro que o senhor leu? Newton Goy Kimura: Esqueci o nome do autor e do livro, mas sei que era um livro técnico relacionado a viticultura, pois estou aprendendo a mexer com isso. Mas tem um outro livro de auto-ajuda que não estou conseguindo recordar o nome. Pula essa pergunta. Já vou lembrar. A Poltrona: Vamos falar de música então. O que atualmente toca em seu mp3 ou no rádio do carro? Newton Goy Kimura: Gosto de MPB. O meu preferido é o Milton Nascimento. Gosto também do Beto Guedes, Rita Lee, Flávio Venturini... A Poltrona: Achei que o senhor gostava de músicas sertanejas, pois, geralmente quem é da sua área acaba preferindo esse tipo de música... Newton Goy Kimura: Sertanejo para mim tem de ser Almir Sater ou Renato Teixeira. Gosto muito também do grupo Boca Livre. A Poltrona: Falando de cinema agora, qual foi o último filme que você assistiu? Newton Goy Kimura: Curiosamente, fui ao cinema semana passada com meus filhos assistir ao P.S. Eu te amo. A Poltrona: E você gosta desse estilo de filme ou foi apenas acompanhar os filhos? Newton Goy Kimura: Gosto sim. Mas também gosto de filmes de aventura e policiais. A Poltrona: Lembrou dos livros? Newton Goy Kimura: Lembrei sim! Nas férias, li Olga [Fernando Morais, 1987]. Muito bom, por sinal. Gostei do filme também. No momento, li umas partes de um livro que é do meu filho. O autor é o Diogo Mainardi e o nome é A tapas e pontapés [1994]. É uma seleção de crônicas dele. Minha filha terminou de ler Marley e Eu [Jonh Grogan, 2006] e agora quero ler também. Sempre gostei de livros, só que agora o tempo é mais curto para ler. Quando era mais jovem li a maioria dos clássicos da literatura, como os Três Mosqueteiros, Robin Hood, Os doze trabalhos de Hércules, livros do Monteiro Lobato. Tenho livros de 30 anos atrás, amarelados. Dia desses, emprestei dois livros do Gabriel García Márquez para uma sobrinha . Cem anos de solidão, ela já terminou de ler. Agora, pegou o Outono do Patriarca. A Poltrona: Muito obrigado pela entrevista... Newton Goy Kimura: Ah! Também gosto de ler e assino a revista Veja e a Folha de Londrina. Obrigado você! Crédito das imagens: http://howcoolisthat.files.wordpress.com/2007/01/marley.jpg http://www.cinemaemcena.com.br/filmes/5372/cartazes/psiloveyou_01.jpg http://ante-et-post.weblog.com.pt/gabriel_garcia_marquez_1.jpg http://images.americanas.com.br/produtos/item/370/0/370017gg.jpg

3 comentários:

J. ROBERTO BALESTRA disse...

Parabéns, WILL. A entrevista ficou muito boa. Objetiva, mas não deixou de captar a alma do entrevistado-executivo. Sou seu fã.

Thiago Ramari disse...

Wilame, parabéns pela iniciativa!

Eu tenho uma relativa tara pela internet porque, para nós, estudantes/recém-formados em jornalismo, é uma terra sem dono, um ambiente anarquista, no qual somos livres para colocar em prática idéias e projetos interessantes. É muito bacana ver isso sendo fomentado.

Aqui, no caso específico de "A Poltrona", certamente poderemos quebrar alguns esteriótipos (nem todos que trabalham na mesma área que o senhor Kimura precisam, necessariamente, ser fãs de música sertaneja).

Mais do que isso, a proposta, na minha opinião, pode revelar como a boa cultura é incrivelmente acessível e algumas pessoas não se dão conta disso.

Parabéns! Continuarei visitando.

Wilame Prado disse...

Muito obrigao Thiago Ramari! Espero que continue visitando A Poltrona. E, se tiver um blog, me passe agora o endereço, pois adoro seus textos. Sinta-se a vontade!

E ao caro amigo Balestra, sempre me acompanhando. Só tenho a agradecer pela força que tem me dado sempre, na blogosfera e em conselhos preciosos de vida, de viver, de vivência.

Um abraço a todos os parceiros!